24 de jul de 2018

SAMBA SEM LIMITES - PROJETO CANTA BRASÍLIA 2ª EDIÇÃO




SAMBA SEM LIMITES

Projeto Canta Brasilia - 2ª Edição




















































17 de jun de 2018

LUIZ JAMBEIRO 70 ANOS COM MUITO SAMBA



UMA GRANDE FESTA



Com tanta gente boa seria arriscado esquecer algum nome então vamos de fotos




































16 de mai de 2018

KAOKA OVÍDIO - Um Sambista de Fato







KAOKA OVÍDIO

Por Kaoka Ovídio


Roberto Luiz Ovídio mais conhecido como Kaoka Ovídio nasceu na Taquara em Jacarepaguá na cidade do Rio de Janeiro em 04 de abril de 1956, veio ao mundo com auxilio de uma parteira, o parto aconteceu na rua Pajurá, Filho de Dona Aiquicy Compositora, das GRES Capela, GRES Acadêmicos do Engenho da Rainha, GRES Unidos do Jacarezinho e dos Blocos GRBC Segura se Puder, GRBC União do Parque Curicica,(Atualmente GRES União do Parque Curicica e GRBC Bafo do Bode atualmente GRES Renascer de Jacarepaguá, aos treze anos de idade com incentivo de sua mãe compôs seus primeiros sambas com o título de, “O Bumbão e Dizem,”a partir dai começou a frequentar diversas Rodas de Samba no Bairro de Jacarepaguá como: Bafo do Bode no Tanque, Barraca da Preguiça na Curicica, Balança Roseira na Boiuna, Império do Marangá na Taquara, Acadêmicos da Cidade de Deus e na roda de samba do Sossego do Volante, uma das melhores Rodas de Samba de Jacarepaguá dos anos de 1970 comandada pelo grupo Abc_dario do Samba Nesta época junto com o Cavaquinhista Camilo e o Cantor Maurício Puluca fundou um dos melhores grupos de Samba de Jacarepaguá (GRUPO AMIZADE). aos quatorze anos de idade Kaoka Ovidio vence o FESTIVAL DE MPB DO COLEGIO ALBERTO NEPOMUCENO na Taquara com o Samba “O que aconteceu tinha que acontecer, no mesmo ano Kaoka Ovidio venceu o Festival de MPB do colégio SOBRAL no Tanque com o samba “Dizem” em parceria com Dona Aiquicy. em meados de 1970, com o apoio e incentivo de sua namorada (JOSY) uma linda jovem Negra moradora de Vila Isabel e frequentadora da GRES UNIDOS DE VILA ISABEL e companhia certa nas rodas de samba do RIO SHERATON HOTEL, CCPL .e tantas outras Kaoka Ovidio ingressa nas alas de Compositores das Agremiações, Bafo do Bode, Segura se, Puder onde foi vencedor de 05 cinco concursos  de Sambas Enredo todos em parceria com sua mãe Dona Aiquicy, Coroados de Jacarepaguá, União do Parque Curicica e Balança Roseira, GRES Acadêmicos da Cidade de Deus e GRES Império do Maranga,. Em 1975 participou da fundação da GRANES QUILOMBO Escola de Samba fundada pelo Mestre Candeia
A partir dos anos de 1980 engressou na ala de Compositores das Escolas de Samba, GRES Acadêmicos do Engenho da Rainha e GRES Independentes de Cordovil. em 1980 começou a se destacar como Puxador de Samba Enredo na Império de Marangá e sente um imenso orgulho por em 1984 ter a honra de ser o PRIMEIRO INTERPRETE a Puxar um Samba na inauguração da Passarela do Samba Marquês de Sapucaí o nosso  querido SAMBÓDROMO foi o momento mais marcante e emocionante que já viveu
Como Compositor e Cantor participou das mais tradicionais Rodas de Samba dos anos de 1980 eram elas: Roda de Samba da CCPL junto com Rubens da Mangueira, Trup Zuppn da Caprichosos de Pilares, Vanderlei Caramba da Acadêmicos da Cidade de Deus, Otacílio da Mangueira: Pagode do Arlindo e Roda de Samba do Clube dos Sargentos no Bairro de Cascadura, Roda de Samba da Merck Comandada por Jair do Vale, Kaoka Ovidio e grandes Sambistas tais como: Zeca Pagodinho, Denny de Lima, Efeson e Carlito Cavalcante dentre outros: Roda de Samba Casa de Bamba em Vila Isabel, levado pelo Compositor e Produtor Gemeu da Vila, Butiquim do Império em Madureira e na Roda de Samba do Clube Renascença. Nesta época compôs com diversos parceiros, Almir Guineto, Beto sem Braço, Dona Aiquicy, Renato Rena, Elder Jales, Gaby, Betão e Fio, seus Sambas eram cantados em Rodas de Samba do Rio de Janeiro sendo reconhecido por grandes Compositores e Cantores dos anos 1980.
Em 1985 Kaoka Ovídio fixa residência na Capital Federal (Brasília), passa a morar no Cruzeiro bairro tipicamente carioca e local da Escola de Samba mais tradicional do DF ARUC (ASSOCIÃO RECREATIVA CULTURAL UNIDOS DO CRUZEIRO) na qual integrou a ala de Compositores entre os anos de 1985 a 1988 sendo TETRA CAMPEÃO nos Concursos de Sambas de Enredo, ressaltando que em 1986 seu Samba de Enredo (25 anos de Samba Esporte e Cultura) ganhou o troféu (CANDANGO DE OURO) como melhor Samba e até hoje é reconhecido pela Comunidade do Cruzeiro como o melhor Samba Enredo da ARUC de todos os tempos, também foi Bicampeão de Sambas Enredo na ARC Império do Cruzeiro, em 1986 e 1987. Na mesma época foi Tricampeão de Sambas Enredo do Bloco Cacique do Cruzeiro entre os anos de 1986, 1987 e 1988 dando destaque para o samba Os escândalos da Aldeia que relata a Corrupção, a Bomba jogada no Rio Centro e o assassinato do jornalista Mario Eugenio Em 1987 ganhou com a marchinha intitulada (Adeus Roubo Fome e Corrupção) o Concurso de marchinhas de carnaval do bloco PACOTÃO, um dos blocos de rua mais irreverentes e tradicionais de Brasília.
Kaoka Ovidio foi condecorado com o titulo de PRINCIPE DO SAMBA DE BRASILIA em um programa semanal chamado DOMINGO COM O MELHOR DO SAMBA comandado por Julinho do Samba e Manoel Brigadeiro na TVE (TV EDUCATIVA) hoje (REDE BRASIL). Kaoka Ovidio éra muito assediado pela imprensa escrita, falada e televisada e recebeu o convite para ser o vocalista do saudoso Grupo de Samba de Brasilia (PAPÉL MARCHÉ)onde permaneceu por alguns anos, Em 1988 ano em que se comemorava 100 anos da abolição da escravatura Kaoka Ovidio que sempre destacou a Raça Negra em muitos dos seus Sambas, foi vencedor do FESTIVAL DE MPB DO TRABALHADOR BRASILIENSE com o Samba O Longínquo é” Samba este que relata a amizade entre dois negros um Brasileiro e outro Angolano, foi composto por ele em parceria com Beto sem Braço e Renato Rena, no mesmo Festival e com os mesmos parceiros também conquista o terceiro lugar com o Samba“ Esbanjando Alegria”.Kaoka Ovidio fez abertura de Shows de grandes Sambistas como, Jovelina Perola Negra, Dominguinhos do Estácio, Neguinho da Beija Flor, Almir Guineto,  e outros Bambas, No inicio da década de 1990 um festival de MPB organizado pela UNE (UNIÃO NACIONAL DOS ESTUDANTES)da Universidade Federal de Teresina PI, Kaoka Ovidio ganhou o premio de júri popular com o samba “Sacolé da Marcha Ré”,sua apresentação conquistou o público que cantou em coro com ele. Nesse mesmo ano Kaoka Ovidio em parceria com Elder Jales e Peinha do Cavaco, consagrou-se Campeão de ( 05 ) cinco Concursos de Samba de Enredo das Escolas de Samba de Teresina PI foram elas: GRES Sambão, GRES Batucão, GRES Malucos por Samba, GRES Skindô e GRES Brasa Samba. No Festival de MPB da Cidade de Cornélio Procópio no Paraná com o Samba “Traços e Compassos” em parceria com Elder Jales e Renato Rena conquista o prêmio de vice-campeão, esta composição foi gravada no disco de lançamento do Grupo Sampagode, um dos mais tradicionais grupos de Samba de Brasília. Entre os anos de 1990 e 2000 ganhou inúmeros Concursos de Sambas de Enredo tais como: ARC Mocidade Independente do Gama, ARC Unidos do Recanto das Emas (ARUREMAS), onde foi Tetracampeão, com destaque para o Samba (Hare Aruremas Hare Índia Hare Hare). Nos anos de 2004, 2005 e 2006 Kaoka Ovidio foi Tricampeão da ARC Gaviões da Fiel, com destaque para os Sambas (Democracia Corinthiana) em parceria com Dinho da cor do Samba e (Corinthians Minha Vida, Minha História, Meu Amor). Além de Compositor Kaoka Ovidio também participou como Interprete de todos seus Sambas gravados nos discos oficiais da LIGA DAS ESCOLAS DE SAMBA DE BRASILIA.
Nos anos 2000 Kaoka Ovídio participa da fundação como Compositor da Escola de Samba PROJETO COLIBRI, tornando-se Compositor e Interprete Oficial desta Agremiação durante oito anos consecutivos, com destaque para os Sambas “Atlântida Cidade Submersa da Amazônia”, “Origem do povo Brasileiro, A Lenda do Boto” e “A Lenda do Lago Paranoá”. Todos compostos em parceria com seu irmão RUI SÓ
Em 2009 Kaoka Ovidio grava o DVD “Samba e Pagode Esbanjando Alegria”,o Samba titulo foi composto em parceria com Beto sem Braço e Renato Rena, em 2010 grava“ Brasília são Outros Cinquenta” gravado ao vivo na festa BRASILIA OUTROS CINQUENTA toda produzida por artistas locais, na qual Kaoka Ovidio foi Produtor do palco SAMBA.
Kaoka Ovidio em 2010 vence o concurso de Samba Enredo da Gaviões da Fiél com o Enredo  Corinthians Minha Vida Minha História Meu Amor, e  CHEGA AO NUMERO EXTRAORDINÁRIO DE  ( 30 ) TRINTA SAMBAS ENREDO VENCIDOS e decide dar uma descansada em composições de Sambas Enredo pois em Brasília acabaram-se os Concursos de Sambas Enredo ,que passaram a ser comprados pelas Agremiações Carnavalescas e os Sambas já chegam na Capital Federal gravados em CD.
Em 2011 grava o DVD CONEXÃO DE BAMBAS, produzido por Adevanir Fumero e apresentado por Adelzon Alves com Sambistas de Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo entre eles Dhi Ribeiro, Mestre Monarco da Portela e seu irmão Renato Rena, vocalista do Grupo ORIGINAIS DO SAMBA, e no encerramento Show do sambista Jorge Aragão Kaoka Ovidio é Presidente da (ACESASS)ESCOLA DE SAMBA ACADÊMICOS DE SÃO  SEBASTIÃO .Em 2013 gravou o CD E DVD“ Canto Samba a Vera pra Distrair” gravado ao vivo em um SHOW que fez na Esplanada dos Ministérios no carnaval de Brasiliae em 2014 gravou dois CDS “Reminiscências de Meus Sambas Enredo” e “Meu Pai Oxalá Canto Recriando a Criação” Todos Produzidos por  , o titulo do CD  Pai Oxalá é um Samba composto por Kaoka Ovídio em parceria com Almir Guineto e Ivan Mendonça, Brasília comemorava seus ( 51 )  cinquenta e um anos,Ao longo de sua carreira participou de diversas Rodas de Samba tais como: Sementes de Brasília, Boca do Balão, Fundo do Mar no Cruzeiro, Pagode na Kombi do Serginho, Bar Elis na Asa Norte, Bar Calaf, São Samba, Bar do asfalto em São Sebastião, Aruremas, Acadêmicos da Asa Norte, Mocidade do Gama entre outras.
Kaoka Ovídio acompanhado pela Banda Coisa Nossa teve a honra de fazer a abertura do Show do Grupo FUNDO DE QUINTAL, o show na Esplanada dos Ministérios teve um público estimado em aproximadamente cento e vinte mil pessoas. Conforme dados da Secretaria de Segurança, Kaoka Ovidio participa ativamente de grandes Rodas de Samba por este Brasil afora destacando-se: Butiquim do Império, Roda de São Samba em São Sebastião DF (projeto idealizada para a comunidade), Kaoka Ovidio  participou da primeira Roda de Samba com Feijoada do Grupo Papo de Sambista, na Quadra do Cacique de Ramos, com Sambistas do vários Estados ,a Feijoada virou tradição é servida até hoje nas Rodas do Cacique de Ramos o Templo Sagrado do Samba, Desde sua chegada a Brasília Kaoka Ovidio è frequentemente convidado pela Secretaria de Cultura para participar de grandes eventos obedecendo a normas do SISCULT –DF tendo como os principais eventos Carnaval e Aniversário de Brasilia, ele é membro do Forum de Cultura do DF que tem a participação de diversos seguimentos Culturais Kaoka Ovidio participou de uma bela Roda de Samba com Wilson das Neves e Grupo Adora Roda na quadra da ARUC com um grande público presente, atualmente Kaoka Ovídio é frequentemente convidado a mostrar seu trabalho no grupo Poetas do samba composto por Sambistas Veteranos que contribuíram de forma significativa para fortalecimento e engrandecimento do Samba de Raiz de Brasília. Este grupo com sambistas acima de ( 50 ) cinquenta  anos, atualmente Os Poetas do samba fazem uma Apresentação mensal no Clube ASSTJ com objetivo de resgatar e divulgar e mostrar para a nova geração a magnitude, profissionalismo, respeito ao samba, amadurecimento e pompa dos grandes e inconfundíveis Baluartes do Samba do Distrito Federal, por ser um estudioso da Cultura Negra Kaoka Ovidio  esplora este rico tema em muitas de suas composições e tem obtido resultados simplesmente belos e importantes para a sua contribuição com a Consciência Negra e tem grande orgulho de ser um multiplicador deste tema que envolve a  Raça e a Cultura Negra, Salve Salve o nosso Samba de Raíz.

ENQUANTO VIVER O SAMBA VOU CANTAR”
Autores Kaoka Ovídio e Renato Rena

O SAMBA É CULTURA NÃO DEIXE MORRER
O SAMBA É CULTURA NÃO PODE ACABAR
ENQUANTO UMA ESCOLA DE SAMBA VIVER
A ARTE A CULTURA E O SAMBA VIVERÁ.