28 de fev de 2013

SAMBISTA DE FATO - FABIANO NEGOSHOW


Fabiano Negoshow

Por Fabiano Negoshow
 

Se tivesse que definir Fabiano Negoshow, definiria como amor...tema de todos os sambas...amor: a vida, as mulheres , aos lugares, aos momentos e amor a história. Amor mesmo, fui e sempre serei um apaixonado, mas penso agora com a passionalidade de um senhor com quase 20 anos de samba. Diria Paulo e Wilson, o samba é meu dom...dista-me ter a soberba de achar isso,mas amar o samba sim, esse creio ser meu maior dom, minha marca registrada. E assim como em muitos amores, também erramos, por amar demais. Não uso chapéu panamá, nem vivo bebendo cerveja pra fingir malandragem, como diria Chico, “dizem as más línguas que ele até trabalha, mora lá longe e chacoalha no trem da Central”..nem chamo a todos de professor pra fingir humildade “humildade não é se achar menor que ninguém, e sim, saber que não é maior “. Respeito a todos, não julgo, esse é um ponto que aprendi em casa. A música me move, os acordes de um cavaquinho e um violão pulsam dentro de minha alma. Acredito também que a arte, a música , o samba....o dom de cantar, tocar e encantar, é maior que o simples propósito de ter aquilo como profissão onde serve apenas para ganhar o pão...sim, somos profissionais e temos contas pra pagar, mas não só de pão vive o Homem. Enoja-me ver músicos que declaram amor ao samba, mas gritam se o cachet for pouco...troco um bom cachet , fácil, por aplausos para o samba...sou do tempo do samba sem grana e sem glória...escutava samba no vinil...batucava na lata de cera Rainha...andava a pé pra escutar os versos de improviso na Mangueira, na Vila e em Madureira...sou fã incondicional do samba moleque com compromisso, dos improvisos, do partido alto...e continuo com os mesmos sonhos do moleque que trocava as idas as boates pra escutar e dançar ao som de MC Hammer, Steve B e tantos outros, pra comprar o vinil do Zeca, Jovelina, Arlindo, Alcione...salve estes baluartes, mas não posso deixar de apreciar Xande de Pilares, versando. Sempre tive em casa pelas manhãs de sábado o som de Roberto Ribeiro e João Nogueira com o acompompanhamento do assobio afinadíssimo do meu pai. Tenho a plena convicção que sou apenas fruto e não raiz, quem sabe um dia quando eu vier a cair e da minha semente, brotar algo bom, possa bater no peito e dizer isso, mas hoje, diferentemente de muitos por aí, sou pequeno aprendiz com orgulho. Carrego SHOW no nome, não por soberba, mas sim por respeito e orgulho do padrinho do batismo (Dudu Nobre)...Enfim..Samba, eu o digo com prazer.

Fabiano Negoshow – Partideiro Nato

0 comentários :

Sua mensagem será lida e caso necessário, será moderada antes de ser postada.
Obrigado!